saltar menu

Estímulos

Oito Dicas Saudáveis Para Melhorar a Vida Sexual

Como as posições sedutoras e os tradicionais alongamentos de ioga revolucionam por completo a sua vida sexual

Oito Dicas Saudáveis Para Melhorar a Vida Sexual

Rebecca Ruiz (11.07.07)



Quando a instrutora de ioga de São Francisco, Jacquie Noelle Greaux, ensina posições aos seus estudantes sexualmente frustrados em sessões privadas, tem uma enorme confiança na Secretária Sexy, Sapinho Erótico e Criança Rebelde, assim como em dezenas de outros alongamentos que concebeu para fortalecer o corpo e “impulsionar a libido.”

Ela devia saber como, porque passou por isso.

Apresentação de Slides: Oito Dicas Saudáveis para Melhorar a Vida Sexual
Apresentação de Slides: Problemas de Saúde que Podem Afectar a Sua Vida Sexual
Apresentação de Slides: Treze Formas para Apimentar a Sua Vida Sexual
Apresentação de Slides: Dentro das Vidas Sexuais das Celebridades
Apresentação de Slides: Vidas Sexuais dos Super Milionários
Apresentação de Slides: Os Ricos e Infiéis

Apresentação de Slides: Oito Dicas Saudáveis para Melhorar a Vida Sexual
Apresentação de Slides: Problemas de Saúde que Podem Afectar a Sua Vida Sexual
Apresentação de Slides: Treze Formas para Apimentar a Sua Vida Sexual
Apresentação de Slides: Dentro das Vidas Sexuais das Celebridades
Apresentação de Slides: Vidas Sexuais dos Super Milionários
Apresentação de Slides: Os Ricos e Infiéis

“Perdi a minha libido e fiquei muito desgostosa durante um par de anos,” refere Greaux, autora do livro Better Sex Trough Yoga. “Passei de uma óptima vida sexual para absolutamente nada.” Acabou por recuperar em 2002, depois de ultrapassar uma síndrome de fadiga crónica causada pelo stress de ter três trabalhos. O plano de recuperação de Greaux incluía eliminar açúcares e alimentos processados da sua alimentação e praticar um estilo peculiar de ioga tonificante.

Pouco depois, o parceiro de negócios de Greaux propôs-lhe a ideia de lançar um livro e um DVD. Greaux, que gere o seu negócio sob o nome de Better Sex Through Yoga (Uma Melhor Vida Sexual Através do Ioga), afirma que a combinação de posições sedutoras e prontas para a cama, juntamente com os tradicionais alongamentos de ioga, revolucionou por completo a sua vida sexual.
“Estava a curar o que estava bloqueado energicamente”, diz. “Comecei a sentir-me bem e recuperei o apetite sexual."

Para milhões de Americanos que tentam diagnosticar e tratar uma libido enfraquecida, pode ser assustador ter de escolher entre opções tão diversas como a prescrição de medicamentos, a terapia sexual e o ioga. Mas, segundo os especialistas, algumas mudanças no estilo de vida podem ser o impulso que tem procurado.

Cuide do seu Corpo

O sistema de resposta sexual do organismo pode esmorecer de muitas formas. Nos homens, traduz-se em disfunção eréctil, ejaculação prematura e pouco apetite sexual. Nas mulheres, são mais frequentes os problemas de libido, lubrificação e em atingir o orgasmo. A VIVUS, uma empresa farmacêutica que produz tratamentos para a disfunção eréctil, julga que 43% das mulheres entre os 18 e os 65 anos possuem algum tipo de “disfunção sexual”, enquanto 39% dos homens acima dos 40 sofrem de disfunção eréctil.

Dr. Beverly Whipple, professora emérita na Rutgers University e co-autora do livro Science of Orgasm, alerta para o facto de se atribuírem os problemas na cama a apenas um ou dois factores.

“A minha definição de sexualidade é holística,” refere. “Não se trata apenas dos órgãos genitais e respectivas funções, mas expressa também todas as formas que nos fazem quem somos a nível comportamental, social, cultural, emocional, espiritual e psicológico.”

Remover obstáculos que podem bloquear a mente ou o corpo, como o stress ou a inactividade física, é um primeiro passo importante para determinar a causa da insatisfação sexual. Por exemplo, ao libertar na corrente sanguínea o cortisol, uma hormona que nos deixa muita alerta, a química do stress impede que o corpo relaxe. A estimulação erótica e excitação sexual podem ser difíceis de atingir neste elevado estado de ansiedade. Os estudos efectuados também demonstram que o stress crónico pode levar os homens a terem dificuldades em manter uma erecção e à redução da lubrificação das mulheres.

Muito embora existam diversas formas para combater o stress, o que é facto é que o exercício dispersa as hormonas do stress na corrente sanguínea e melhora a circulação.

“A actividade sexual envolve todo o organismo, pelo que é importante manter os músculos, artérias e nervos a funcionarem a um elevado nível,” diz Dr. Tina M. Penhollow, professora assistente no departamento da Ciência do Exercício e Promoção da Saúde na Florida Atlantic University. “O exercício aeróbico melhora o fluxo sanguíneo, que é um elemento chave na resposta sexual.”

Penhollow, que recomenda actividades aeróbicas como correr, nadar ou andar de bicicleta, refere que as endorfinas libertadas durante a actividade física estão relacionadas com a produção da hormona sexual, a testosterona, que pode fazer aumentar a libido. Exercícios de fortalecimento muscular, como o levantamento de pesos e exercícios de resistência, também podem ter um efeito similar no apetite sexual.

A redução do stress e o aumento da actividade física podem melhorar uma vida sexual em baixa, mas irá obter um óptimo equilíbrio mente-corpo se moderar aquilo que ingere. A Dr. Whipple recomenda uma alimentação saudável para a manutenção geral e aconselha aqueles que pretendem melhorar a sua vida sexual a deixarem de fumar, já que bloqueia as artérias, assim como, a limitarem o consumo de álcool porque pode deprimir o sistema nervoso central.

Desabafe

Se as queixas na cama não forem solucionadas através da gestão do stress, exercício e alimentação, tente falar sobre o problema com um médico ou com o seu parceiro. Frequentemente, os médicos esquecem-se de perguntar pela actividade sexual aquando dos check-ups, diz Whipple, por isso, talvez terá de ter uma abordagem proactiva para iniciar a conversa. Igualmente intimidativo pode ser admitir a desilusão ou dificuldades ao parceiro, mas os benefícios desta partilha irão suplantar os embaraços de uma conversa frente a frente.

Muitas vezes, os casais conseguem melhorar mais a sua vida sexual quando introduzem a variedade no seu quotidiano e sacrificam distracções desnecessárias, como a televisão, para poderem passar tempo de qualidade juntos. Dr. Whipple, casada há 45 anos, incita as pessoas a explorarem a sua intimidade como sendo mais do que apenas um meio para atingir um fim.

“O orgasmo é muito mais do que um reflexo,” afirma. “Experimente e descubra o que lhe dá prazer. Pode ser uma coisa tão simples como dar as mãos ou abraçar alguém.”

Comentários

pub